A voz aos amigos (XL)

A figura do padre na literatura (XIV)

Não conheço tradução portuguesa deste “Il senso dell’elefante” de Marco Missiroli (Guanda Editore, 2016), a presença da figura do padre na literatura contemporânea italiana. Melhor dizendo: um ex-padre. Evoca-se aqui como que um “sexto sentido” do elefante, esta sua devoção e cuidado com todos os filhos, muito para além dos laços de sangue. O elefante aparecerá como “amuleto” ao longo desta história que começa num condomínio de Milão. Pietro, o novo concierge, deixou há perto de um mês a sua Rimini onde tinha sido padre por trinta anos para enfrentar um destino novo e, a partir da sua portaria, ser um guardador taciturno de chaves de apartamentos e de segredos e marcado por uma relação enigmática com um dos seus condóminos, o doutor Luca Martini, um jovem médico de oncologia pediátrica, que vive com a sua linda mulher e a filhinha no segundo andar. Porque é que entra no seu apartamento quando eles lá não estão? Porque o segue até que Luca partilhe com ele uma verdade inconfessável? Há também o advogado gay do outro apartamento do segundo andar, ele que insistiu tanto que fosse precisamente Pietro o porteiro? Este advogado metediço, sempre a um passo de ser um coscuvilheiro, mas que sabe movimentar-se com discrição e reserva. Há também Paola, viúva, e seu filho Fernando, com um ligeiro atraso mental. E o bar do outro lado da esquina com Alice, a empregada de balcão, e Mario, o gasolineiro, com seu filho Andrea.
Este romance desenrola-se num espaço temporal muito breve, mas com os contínuos flashbacks do protagonista que conseguem trazer à memória os trinta anos da sua vida precedente.
O cenário e a construção das personagens são curiosos, movidos como se estivessem num palco imaginário, ao entrarem e saírem do hall de entrada daquele condomínio. Curiosa a forma de abordar a questão sacramental (uma vez padre, para sempre padre) presente nas contínuas perguntas curiosas das outras personagens à vida precedente de Pietro.
Para cada uma das personagens Missiroli consegue encontrar traços caricaturais que nos levam de volta às representações teatrais e nos mostram em cada inquilino segredos profundos que, precisamente com a chegada de Pietro, se vão conhecendo.
Protagonista do romance é fundamentalmente as relações afetivas sobretudo dum progenitor para com o seu filho – amigo, confidente, salvador – no desejo de o proteger da dor da vida, mesmo que essa criança o não tivesse conhecido antes, mesmo que não seja da sua própria carne, mesmo que seja a criança nascida de uma mentira por amor. Por oposição, Pietro e Riccardo, sentem-se irmanados na orfandade. Pietro cresceu num colégio em Rimini. Daí se ter tornado padre, porque, como ele mesmo dirá “não tinha outra escolha” e como pai teve somente Deus. A imagem que este ex-padre deixa transparecer é que é uma pessoa de gestos simples, mas que consegue transmitir segurança; e de facto a ele recorrem todos os condóminos e outras personagens da narrativa, em busca de ajuda, em busca de um abraço consolador ou uma solução. É um homem que trouxe consigo, para dispor nos poucos metros quadrados da portaria onde habita, aquilo que restou da sua vida, tudo resumido a uma mala e algumas caixas de memórias e, como meio de locomoção, uma velha bicicleta.
Há também o tema da doença, dos cuidados continuados e a questão da dignidade da vida e o valor da escolha da morte (eutanásia).
Nas palavras do autor, o “Il senso dell’elefante” é um romance que se foca nos sentimentos vistos na perspetiva de um homem, um padre, que é também pai, com muitos filhos, na relação com eles. O autor prefere, como o evangelista Marcos, a narrativa de ação mais que a psicológica e é a presença do narrador que consegue transmitir-nos o estado de alma das personagens (sem ser demasiado intrusivo) numa leitura corrida e agradável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s