Platitudes – X

1. Passar do conceito ao símbolo, como quem passa da morte à vida.

2. Há uma pequena plenitude do ser que se cumpre na comunhão com os elementos: o céu, o sol, o rio, a paisagem humana.

3. Pela música, reconstrói o ser, restaura a alma, habita outras paragens. Um antídoto contra a desagregação interior.

4. Repetiu-me tantas vezes: não posso senão curar a minha fragilidade mergulhando na beleza. E ficar.

5. Trabalho é apenas trabalho e, no fim do dia, há que cuidar diligentemente do espírito. O coração deve assentar arraiais nas coisas da alma.

6. Viver como tendo dentro de si a “urgência interior”, procurar de um centro, subir ao campanário.

7. Uma verdade fundacional: tudo chega, tudo passa.

8. Avança-se para Deus de noite, pelo amor. Cada palavra sobre ele, deverá ter sido antes provada no fogo e no combate.

9. Não revelar o segredo.

10. Há ocasiões em que até aquilo que consideramos sagrado ou inexpugnável, cede e é destruído.

11. Madrugar: antecipar-se ao que está para acontecer.

12. Faz falta à natureza humana alguém dizer: tu podes. E essa voz só pode vir do futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s