A Caminho de Santiago (I)

“To begin, begin.”

William Wordsworth

Olá!
Estou neste momento em Sarria, na Galiza. Amanhã, começarei a última etapa do caminho francês de Santiago, numa distância de cerca de cento e onze quilómetros.
Como tantas coisas que acontecem na vida, a decisão de fazer o caminho surgiu há bem poucos dias. Acredito que não preciso de forçar os desígnios da vida quando desejo alguma coisa. Antes, tenho tido provas que quando largo, no momento certo a vida dá. E assim foi agora: tudo se alinhou para que estes dias estivessem disponíveis para caminhar. Se tivesse feito demasiados planos, talvez não estivesse hoje aqui. Ou talvez sim.
É a segunda vez que faço o caminho francês e já percorri uma vez o português, partindo de Valença. Lembro-me que choveu a maior parte dos dias (fomos no Carnaval) mas nem por isso deixaram de acontecer coisas mágicas. Das duas vezes que fiz o caminho, essas coisas mágicas aconteceram de forma imprevista e saborosa.
Hoje, aqui em Sarria, enquanto espero a hora de partir, amanhã bem cedo, ainda não houve conspiração para que a surpresa, que espreita quando se “perde um pouco o pé”, pudesse ocorrer. Ainda assim, mão amiga ofereceu o alojamento desta noite e conversei com um marroquino que trabalha e vive aqui há treze anos e que visitou Portugal uma vez, mais precisamente Fátima. Claro que há sempre magia em comer umas “tapas”, ouvir o castelhano, apreciar os peregrinos que vão e vêm, enquanto todos esperam a alvorada para partir. Aguardo com atenção de cão de caça o que estará para vir.
O que espero destes dias? Em primeiro lugar chegar a Santiago. Na outra vez que fiz o caminho francês, uma contractura ia deitando tudo a perder. Há sempre detalhes que podem comprometer a viagem.
Para além disso, quero lavar a alma, cansada, aturdida e confinada na rotina. Uma espécie de “Wash & Go” antes de regressar à base. Comigo vão muitas pessoas da minha família, os meus amigos, algumas pessoas que estão a passar dificuldade, companheiros de jornada na meditação matinal. Irei dando notícia de estados de alma e das vicissitudes do caminho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s