A voz aos amigos (III)

Sede

“A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?” (Salmo 42)

Somos seres insatisfeitos, por natureza. As lógicas do consumismo desenfreado desgastam a nossa capacidade de dar valor e saborear o tanto que temos e recebemos, no mínimo que seja. Queremos mais sem saber muito bem porquê. Preenche-nos (momentaneamente) a ilusão de posse e de controlo que rapidamente se desvanece tornando-nos mais vazios e dependentes do que ainda não temos. Cada vez mais a felicidade parece utópica.
Porque a centramos na dinâmica do controlo e do possuir infindável de tudo o que nos rodeia. E é preciso tão pouco para sermos e sentirmos Tanto…

Mas há outra insatisfação. A insatisfação espiritual traduzida na sede de Deus. A insatisfação que nasce connosco por sermos criados à Sua imagem e semelhança e Dele precisarmos para descobrir e dar sentido à nossa Vida. Deus tem sempre a Sua porta aberta. Queiramos nós nela entrar, permanecer e assim saciar a nossa sede.

João Pedro Lisboa

2 thoughts on “A voz aos amigos (III)

Deixe uma Resposta para Mr. P Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s